Jorge Fazenda Lourenço

Professor Associado
Professor Associado da Faculdade de Ciências Humanas, da Universidade Católica Portuguesa (UCP), onde é docente desde 1993, ano em que obteve o PhD em Hispanic Languages and Literatures, pela Universidade da Califórnia, em Santa Barbara, com uma tese sobre A Poesia de Jorge de Sena: Testemunho, Metamorfose, Peregrinação, publicada pelo Centre Culturel Calouste Gulbenkian (Paris, 1998). Tem publicações sobre Eça de Queiroz, Fernando Pessoa e Jorge de Sena, de quem é o coordenador das Obras Completas (Guimarães Editores). A sua atividade como investigador tem-se centrado nas literaturas dos séculos XIX e XX, no estudo do Bildungsroman e nas questões da modernidade estética, tendo traduzido obras de E. E. Cummings (xix poemas, 1991), Wallace Stevens (Harmónio, 2006) e Charles Baudelaire (O Spleen de Paris, 2007), de quem organizou e prefaciou uma antologia de crítica e ensaio (A Invenção da Modernidade, 2006). Co-editou as atas dos colóquios Guerra Civil de Espanha: Cruzando Fronteiras, 70 Anos Depois (2007), Baudelaire e as Posteridades do Moderno (2008) e Jorge de Sena: Novas Perspectivas, 30 Anos Depois (2009). A sua obra mais recente, Matéria Cúmplice. Cinco Aberturas e um Prelúdio para Jorge de Sena, recebeu o Prémio Jorge de Sena 2012.