Diogo Machado

"A inquietação que antecede a escolha da faculdade e do curso superior no qual se pretende ingressar é transversal a todos nós, pois reconhecemos a importância que esta decisão pode ter na construção do nosso futuro. O receio domina o pensamento e quanto mais nos aproximamos do momento de decidir, mais nos questionamos acerca da certeza dessa mesma escolha. Neste sentido, tenho a dizer que metade do primeiro semestre foi suficiente para afastar por completo esta dúvida. A singular qualidade do corpo docente, a próxima ligação com o mesmo e o ambiente de entreajuda que se sente nesta faculdade constituem apenas três dos inúmeros fatores que me levaram a concluir que estou no sítio certo. Sinto-me a evoluir de aula para aula e de dia para dia, quer como pessoa, quer como estudante e como futuro profissional.

Posto isto, realço o critério, o rigor e a exigência aos quais, diariamente, somos sujeitos. Numa área tão vasta e tão profunda como a da Comunicação, é fundamental que tenhamos a aproximação mais exata possível a um mundo complexo que exige que sejamos cada vez mais flexíveis, mas também cada vez mais minuciosos e metódicos. Na Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa são-nos oferecidas todas as armas que necessitamos para alcançarmos o tão desejado sucesso."

Joana Bettencourt

“Sempre soube que gostava de comunicar e queria seguir esta área. “Mas fazer o quê? Comunicação Empresarial ou Jornalismo?” eram questões com que me debatia e encontrei a resposta na Licenciatura em Comunicação Social e Cultural na Universidade Católica Portuguesa. Isto porque me permite escolher uma área mais especifica, após um ano a explorar as diferentes variantes deste mundo que é a Comunicação.

Decidi, no verão de 2018, participar na Academia Júnior da Faculdade de Ciências Humanas para perceber melhor como funciona a Faculdade e como é o ambiente. Foi a melhor decisão que tomei pois foi após essa semana que percebi a qualidade do ensino na FCH e a preocupação do corpo docente com os alunos - o que me fez não ter mais dúvidas acerca da instituição que iria escolher para prosseguir os meus estudos.

Após um semestre na faculdade confirmo exatamente tudo isto o que acabo de dizer – as turmas com um reduzido número de alunos possibilitam uma relação de bastante proximidade com os professores. As unidades curriculares permitem-nos adquirir uma vastíssima cultura geral, humanista e científica, que é imprescindível para qualquer jornalista. Para além disso, o curso oferece-nos um primeiro contacto com o mundo real; já neste primeiro semestre tivemos a experiência de edição de uma reportagem e de um jornal (com notícias da atualidade). Ainda o facto de estudarmos três línguas permite-nos não só elevar a qualidade na nossa língua materna como também comunicar com falantes de outras línguas, uma enorme mais-valia nesta área.

Tenho a certeza que escolhi o curso certo, o mais completo e com os melhores profissionais, numa Universidade de excelência, que me estimula diariamente, me oferece grandes oportunidades, me ajuda a estabelecer uma vasta rede de contactos e que, com certeza, me acompanhará em todo o meu futuro.”

José Guerreiro

"Estudar Comunicação Social e Cultural na FCH tem sido uma experiência muito agradável, tem-se revelado tranquilizante após o momento porque todos nós passamos ao concluir o 12° ano. Felizmente encontro-me no meu meio e rodeado de pessoas e experiências que contribuem para o meu enriquecimento pessoal e profissional, e hoje sei que fiz uma boa escolha. A diferença notável na atenção recebida por parte dos professores e de todos os docentes é sem dúvida um dos fatores diferenciadores e bastante benéficos desta instituição.  Sinto assim que me vou preparar excelentemente para onde quer que vá dar continuidade à minha vida profissional. Estou desejoso para observar o que me espera o restante tempo que ainda tenho por aqui, nesta que é a minha segunda casa.

Madalena Guerra

“Ao terminar o ensino secundário surgiu a pergunta que paira na cabeça de quase todos os estudantes, “E agora?”. Tive conhecimento do curso de Comunicação Social e Cultural na Católica e candidatei-me sem hesitar. Apercebi-me desde o início que tinha feito uma ótima escolha. Na Católica não somos “só mais um aluno”. Os professores conhecem-nos, mostram-se sempre disponíveis para nos ajudar no nosso percurso académico e incentivam o pensamento crítico. Há um muito bom equilíbrio entre prática e teoria e o facto de o primeiro ano abranger várias áreas da comunicação é um fator diferenciador bastante benéfico, uma vez que temos uma melhor perceção da complexidade do mundo comunicacional. Para além do notável corpo docente, o ambiente e interajuda entre colegas é excelente; sentimo-nos em casa. Ainda não tenho a certeza do que fazer a seguir, mas sei que tudo o que aprendi e vou aprender nesta faculdade se vai refletir positivamente na minha vida profissional e também pessoal.”

Maria Francisca Campos

Quando comecei a pensar na universidade mais adequada para seguir os estudos superiores, rapidamente percebi que a Universidade Católica seria a minha escolha. O ensino, o acompanhamento, o ambiente e a presença da fé católica, estão entre os fatores que se destacaram para caracterizar a minha universidade ideal. A experiência não ficou atrás da expectativa. Escolhi a Faculdade de Ciências Humanas pelo facto de me interessar pelas línguas e disciplinas incluídas no programa dos vários cursos, especialmente no curso de Comunicação Social e Cultural, onde presentemente me encontro e do qual estou a gostar bastante.

Marta Calheiros

"Quando entrei na Faculdade de Ciências Humanas pensava que ia ser só mais uma aluna, mas estes meses provaram-me o contrário. Desde o início que houve um grande acompanhamento por parte de todos os professores que nos orientam nesta grande mudança do Ensino Secundário para o Ensino Superior. Sinto que aqui vou desenvolver as minhas capacidades e, sem dúvida levar grandes amizades para a vida."

Vasco Sousa Cotovio

Jornalista e Vencedor de Emmy
CNN

"Foi há dez anos que comecei a minha licenciatura na FCH. Apesar de saber o que queria seguir, não sabia muito bem como lá chegar. Era ambicioso, mas talvez um pouco inseguro, e, apesar de inteligente, era um pouco vago. Mas tudo isso mudou depois da FCH.

Foi aí que consegui uma boa base cultural que, por um lado, me ajudou numa nova experiência de aprendizagem quando mais tarde me decidi candidatar ao Mestrado em Londres, e por outro, me tem ajudado no dia-a-dia da minha profissão. As línguas que o curso me ensinou e que me ajudou a consolidar foram também de grande importância: aprender uma nova língua e trabalhar outras que já dominava foi uma mais-valia e tem-me aberto muitas portas neste meio, sobretudo agora que trabalho mais em [histórias] internacionais.

Foi também na FCH que dei os meus primeiros passos no jornalismo, que comecei a fazer as primeiras reportagens, mais a brincar ou de uma forma um pouco amadora, as primeiras entrevistas, enfim, os primeiros trabalhos jornalísticos. E foi através da Universidade Católica Portuguesa que, posteriormente, consegui o meu primeiro estágio, na SIC Notícias, que acabou por se tornar o meu primeiro trabalho enquanto jornalista. Não menos importante, para finalizar, foi lá que fiz alguns amigos, amizades para a vida, sem as quais não estaria onde estou hoje, e que me têm acompanhado desde então. Foi, sem dúvida, uma experiência muito gratificante.”

Contactos

Gabinete de Admissões - Licenciaturas

E-mail: licenciaturasfch@ucp.pt
Tel: 217 214 293