Pós-Graduação em Práticas Artísticas e Inclusão Social

Contacts

School of Post-Graduate and Advanced Training - Info

E-mail: epgfa@fch.lisboa.ucp.pt
Phone: (+351) 217 214 060

More Information

2.ª Edição: 
Início: 2 de fevereiro de 2018
Fim: junho de 2018
Candidaturas: até 26 de janeiro de 2018


Horário:
6.ª feira - 18h30 às 21h30

Sábados - 9h30 às 13h00


Duração do programa: 
4 meses

Program Description


É cada vez mais reconhecido o papel que as artes desempenham nos processos de inclusão social de grupos socialmente desfavorecidos ou apresentando problemas de inclusão social.

No plano das iniciativas de inovação e desenvolvimento social multiplicam-se os projetos no sentido de explorar as potencialidades das artes performativas e das práticas artísticas em geral nos processos de inclusão social e luta contra a marginalização e exclusão social.

A título exemplificativo, tome-se em consideração o facto de que, desde nomeadamente a paradigmática experiência venezuelana "El sistema", se assiste, quer na América Latina, quer no espaço europeu, e particularmente em Portugal, ao surgimento de inúmeros projetos quer no âmbito da educação e expressão musical, quer no âmbito de muitas outras artes performativas e práticas artísticas como um vetor de desenvolvimento comunitário e construção de trajetórias capacitadoras e inclusivas.

No campo do teatro deve igualmente ser registada a tradição do "teatro do oprimido" e de outras correntes com relevante impacte em processos de inclusão e desenvolvimento social.

A dança, a expressão plástica e muitas outras artes performativas e artísticas, quer nos domínios da intervenção com crianças, quer em áreas de trabalho com população com problemas de saúde mental, portadoras de deficiência, reclusos e população sem-abrigo, são outros exemplos da relevância que esta problemática e perspetiva têm assumido.

Emblemáticos de todo esta dinâmica são a expressão assumida pela Orquestra Geração e o projeto PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian, que procura não só estimular, mas dar visibilidade a estas iniciativas.

A obra coordenada por Hugo Cruz (2015), Arte e Comunidade, com edição da Fundação Gulbenkian, são um extraordinário portfólio da riqueza e diversidade dos projetos que se desmultiplicam neste campo no nosso país e além-Portugal.

Assim, pretende-se com esta pós-graduação proporcionar um amplo conhecimento de experiências nacionais e internacionais no âmbito do tema e desenvolver competências para o desenvolvimento de projetos de intervenção social pela arte.

Objetivos:

  • Formar profissionais das áreas do trabalho e intervenção social, proporcionando um conhecimento atualizado, quanto aos processos de vulnerabilidade social, intervenção capacitadora e abordagens em práticas artísticas em geral e artes performativas em particular para a inclusão social;
     
  • Proporcionar a estes profissionais um amplo e aprofundado conhecimento de experiências nacionais e internacionais no âmbito em práticas artísticas em geral e artes performativas em particular para a inclusão social;
     
  • Desenvolver competências para o desenho, desenvolvimento e administração de projetos de intervenção social pela arte como abordagem de enorme potencial em processo de inclusão e desenvolvimento social de grupos e comunidades.